Oficial de Justiça sofre segunda tentativa de homicídio em dois anos

Oficial de Justiça sofre segunda tentativa de homicídio em dois anos

Pela segunda vez, um oficial de justiça do Tribunal do Estado do Pará (TJPA), lotado na Comarca de Vigia, sofreu um ataque à mão armada na noite desta segunda-feira, 9, em Vila do Apeú, em Castanhal.

Por volta das 22h, o homem, que não tem sua identidade revelada por motivo de segurança, teve sua residência invadida por três indivíduos que dispararam vários tiros em sua direção. A vítima foi alvejada na cabeça e no peito.

Após o ataque, o trio saiu com o carro do oficial e deixou o veículo abandonado na BR-316. Apesar da violência do ataque, mais uma vez, o servidor estadual sobreviveu.

Ele já havia sofrido um atendado há dois anos. Segundo investigações, o primeiro foi encomendado por um grupo de traficantes que estariam incomodados com o trabalho de cumprimento de mandados feito pelo oficial na região. Na época, ele levou um tiro na cabeça e se recuperou.

Por conta deste primeiro ataque, o TJPA o removeu da comarca de Capanema para Vigia por questões de segurança.

O Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado do Pará (Sindojus-PA) informou que está prestando todo o apoio à família do oficial. O órgão contesta o parecer da Coordenadoria Militar do Tribunal de Justiça que classificou o primeiro atentado como um assalto e não uma tentativa de assassinato, como defende a entidade.

O Sindojus acredita que os envolvidos nessa segunda tentativa de assassinato pertencem à mesma quadrilha que praticou o primeiro atentado há dois anos.

A entidade afirmou que encaminhará um ofício ao Tribunal de Justiça do Estado solicitando providências acerca do ocorrido e cobrando que a vítima seja colocada num programa de proteção a testemunhas.

De acordo com informações da assessoria da Polícia Civil do Pará, familiares do oficial de justiça foram até a Superintendência de Castanhal registrar a ocorrência.

Ainda segundo a assessoria, a polícia trata o caso inicialmente como um roubo. Há informação de que, ao menos, dois suspeitos levaram um envelope com dinheiro, após a invasão da casa e baleamento da vítima.

A Polícia Civil do Pará segue investigando o caso.

administrador@pa

Fechar
Fechar

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Fechar

Fechar