A Corregedoria Geral Investigará a Conduta do Juiz e da Servidora de Cachoeira do Arari

A Corregedoria Geral Investigará a Conduta do Juiz e da Servidora de Cachoeira do Arari

A Corregedoria Geral Investigará a Conduta do Juiz e da Servidora de Cachoeira do Arari

A Corregedoria Geral de Justiça do Pará, determinou a abertura de sindicância em desfavor do juiz de Cachoeira do Arari, Leonel Figueiredo Cavalcanti e da auxiliar judiciária, Miria Raquel Dias da Silva. Ambos foram denunciados pelo Sindicato dos Oficiais de Justiça do Pará (SINDOJUS-PA) e Associação Federal dos Oficiais de Justiça do Brasil (AFOJEBRA), por supostas práticas irregulares que ferem o Regime Jurídico Único e o código de ética dos servidores e magistrados. 

Oficiais de Justiça foram vítimas de condutas de ambos os denunciados  que precisam ser apuradas pela corte de justiça. 

O SINDOJUS-PA lamenta que em pleno século 21, pessoas se prevalecem  do cargo e da influência para prejudicar colegas de trabalho. Para evitar maiores exposição dos denunciados não será relatada na matéria os termos da reclamação.

 

Tayná Almeida - Assessoria de Comunicação

Tayná Almeida

Close
Close

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.

Close

Close